Se magia não existe, por que tanto foi dito sobre ela no passado?




"Nossos ancestrais primitivos, porque eles eram ignorantes, fizeram coisas bobas como tocar tambor, pintar imagens e dançar para fazer chover. Fazer coisas bobas como essa é o que chamamos de 'Magia'. Agora, se você permanecer fazendo coisas bobas por milhares de anos você começa a fazê-las muito bem. Fazer coisas bobas bem é o que chamamos de 'Arte'. Se você prosseguir fazendo coisas bobas bem por mais milhares de anos, você começa a fazê-las com real autoridade. Fazer coisas bobas com autoridade é o que chamamos de 'Religião'. Então, com alegria, a humanidade acordou, percebeu que estava sendo boba e, por volta do século XIX começou a fazer o que chamamos de 'Ciência'"

Ramsey Dukes, em "My years of magical thinking"


A costumeira ironia de Lionel Snell em sua melhor forma. Li um quinto do livro por enquanto e conforme acho mais trechos legais vou repassar para vocês.



Comentários

  1. A Magia pode ser validada pelo Método Científico? Ou é apenas baseada em Relatos
    Anedóticos?

    Se a Magia tem o poder de mudar a Realidade, por que a maioria dos mais famosos
    magistas morreram pobres, ou doentes ou ambos?

    Do ponto de vista, de um Ateu e Materialista em que a Magia se diferencia da Religião do ponto de vista filosófico, qual seja a "fuga" da realidade material
    em uma crença no "sobrenatural"?

    Atenciosamente
    Van

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A magia considera que há outras formas de mensurar e vivenciar a realidade que não seja baseada apenas no método científico. Autores como Thomas Kuhn, Karl Popper e outros filósofos da ciência apontam as limitações desse método e encaram as teorias da ciência mais como paradigmas.

      A magia tem o poder de mudar a realidade, incluindo considerar que riqueza e saúde não são os únicos parâmetros para medir se alguém é bem sucedido. Inclusive, em muitas religiões monges se retiram do mundo exatamente porque possuem outros valores além da realidade material.

      Nas religiões hindus, o materialismo é apenas mais uma forma de crença chamada Carvaka. O materialista crê que o mundo material é real. Do ponto de vista de alguém que acredita na espiritualidade, o materialista pode estar "fugindo" do mundo espiritual numa crença na realidade material, da mesma forma que o materialista pensa que o espiritualista está fugindo ao crer no sobrenatural.

      Excluir

Postar um comentário