A internet não entende ironia




Vi esse livro na livraria hoje e não resisti. O autor é vencedor do Prêmio Nobel de Economia e eu sou uma pessoa superficial que leva isso um pouquinho a sério para supor que o autor é bom. Veremos quando eu ler, pois fiquei curiosa.

Já li outros autores com críticas ao socialismo, como Raymond Aron e Ayn Rand. Sou aquele tipo de pessoa que gosta de confirmar suas visões de mundo lendo apenas tipos de livros que concordam com o que penso. Em minha defesa, já li "Miséria da Filosofia" e "A Ideologia Alemã".

Como vocês sabem, recentemente escrevi no Medium um post sobre a teoria da Terra plana e outro sobre as vantagens do sistema duodecimal. Minha intenção não era defender seriamente que a teoria da Terra plana deve ser levada a sério ou que o sistema duodecimal seja muito mais do que uma curiosidade. 

Eu gosto de explorar esses tópicos simplesmente para nos deixar alertas para ver o mundo de uma perspectiva mais ampla em vez de considerarmos as teorias atuais como a verdade absoluta. Afinal, nossos sentidos e razão podem se enganar, etc, não que sempre faça diferença isso se a teoria proporciona uma aplicação prática.

Acontece que nos dois casos houve questionamentos. Quão útil é a teoria da Terra plana? Será que vale a pena defendê-la para ser um rebelde sem causa? E já temos o sistema decimal, por que complicar mudando tudo?

De fato, são questões interessantes e dignas de análise. Acontece que eu não levo a sério a possibilidade de estudar a fundo a teoria da Terra plana ou o sistema duodecimal para achar algo de muito interessante lá. Claro, deve ter coisas interessantes, sem dúvida, mas eu exploro esses temas mais porque são curiosidades fascinantes, mas principalmente porque é engraçado!

Eu gosto de falar seriamente sobre temas esquisitos. Ou fingir que falo seriamente com toques de humor. Mas claro que me lendo pela internet pode ser difícil detectar meu humor ou meus objetivos com as postagens, por mais que eu tente esclarecer (e esclarecer demais pode estragar a piada).

Claro que às vezes eu mesma me empolgo, começo a levar a coisa a sério e defender (até pra testar minha capacidade de defender algo de difícil defesa). Mas nem sempre é o caso.

No caso do socialismo, eu nem mesmo levanto a possibilidade de que ele seja inútil. Eu apenas gosto de ler livros sobre as limitações do socialismo para desafiar a mim mesma e me fazer pensar. Afinal, na minha adolescência, embora eu nunca tenha estudado socialismo a fundo, eu simpatizava bastante com ele, sem ter consciência de suas limitações. 

Eu mesma já achei um dia que ele era a resposta e que quem apoiava capitalismo eram apenas os ricos que tentavam manter seus privilégios. Só depois que eu descobri que não era bem assim. Obviamente existem várias pessoas que apoiam capitalismo ou a direita política para manter o status quo, mas eu já li coisas suficientes para entender que tem muito mais nessa história. Não é uma luta dos bonzinhos contra os malvados. Essa é uma visão bem maniqueísta e superficial.

Estou quase terminando de ler a biografia do Martin Luther King, que está maravilhosa. Mas assim que eu terminar começo a ler esse daí. Tem outros dois livros que eu estava lendo, mas deixei meio de lado no momento porque são muito longos. Depois retomo.

Esse meu fim de semana será cheio de compromissos, mas vou tentar fazer minhas coisas com calma na medida do possível.



Comentários