A Noite Escura do Caos: Capítulo 1: Doces ou Travessuras?

A Noite Escura do Caos
Capítulo 1: Doces ou Travessuras?
(Leia a Introdução)
Finalmente chegou o dia da festa! Você está animado. Leva uma cestinha cheia de romãs. Você nem gosta de romãs, mas sente que deve fazer isso.
O que vem a seguir? Vamos passar na loja de doces. Temos as seguintes opções: 




Você pensa bem, mas não consegue chegar a uma decisão e fica duas horas na loja. Por fim, decide comprar o saco de balas, porque é mais barato.
Só que você está muito curioso sobre o brinde surpresa. Por isso, resolve comprar o marshmallow também.
A dona da loja sorri e te diz:
"Aqui está o brinde. Só abra depois da meia-noite!"




Você dá de ombros e segue seu caminho para a loja de fantasia. 
Chegando lá, começa a pensar qual delas tem mais relação com um Dia das Bruxas. Quando foi ao banheiro você já tentou o truque do papel higiênico que Justíssimo sabiamente lhe ensinou, mas não deu certo. Além do mais, era difícil tirar os restos de sujeira do papel higiênico usado que achou na lixeira.
Por isso, resolveu checar os preços na loja. Essas três eram as únicas opções:




Você vê os preços e desiste. Volta para casa. Pega seu lençol branco e faz dois furos.
Tcharams!
Agora sim, hora da festa. Você bate na casa do Gordo e vocês dois vão juntos para a casa de Justíssimo.
Chegando lá, Justíssimo diz:




Gordo informa prontamente que trouxe tudo: refri, vela, incenso e até espada. Inclusive, a fantasia de Gordo é de mago negro.




"OK, OK, vamos começar essa joça" anuncia Justíssimo. "Primeiro vamos comer e dançar e depois a gente chama os demonho".
E assim foi feito: os três dançaram um pouco de funk e comeram dez miojos misturados na panela com pipoca, balas, marshmallow e a gelatina que Justíssimo encontrou no armário, apenas ligeiramente fora da validade.




Depois que estavam todos de barriga cheia e cansados de dançar, deram início às evocações de demônios. 
Primeiro foi traçado um triângulo no chão. 
"Gordo, eu sei que você é parceria, então podia ficar em cima do triângulo um pouco pra gente ver se vai funcionar?" perguntou Justíssimo.
"Pô, Justo, nem tá usando fantasia e ainda tá me dando ordens? E se eu morrer?" perguntou Gordo, tristonho. 
"Eu fiz um poema pra ler em sua homenagem se você morrer, meu amigo" informou Justíssimo.
"Isso que é amigo" disse Gordo, emocionado, derramando uma lágrima. "Está certo, já estou em cima do triângulo. E agora?"
"Agora vamos começar as evocações" disse Justíssimo.




"Ei pessoal, acho que estou sentindo alguma coisa" disse Gordo.
"O que foi?" perguntou Justíssimo.
"Hmmm?" você pergunta, pois é difícil falar com o lençol na cara.
"Estou recebendo revelações misteriosas do além" respondeu Gordo. "Alguém baterá na porta nesse exato instante.
No mesmo segundo, houve o barulho da porta: "TOC, TOC, TOC!".
Você e Justíssimo pulam de susto.




Justíssimo, tremendo de medo, abre a porta. Diante dele, surge uma figura conhecida:




"ZÉÉÉÉÉ?!" exclamaram vocês três surpresos. Na verdade agora ele se chamava Zezita, desde a mudança de sexo.
"Seus traidores!" urrou Zezita "Vou me inspirar na minha diva Malévola e irei matar todos porque não me convidaram para a festa! Eu tenho um grimório cheio de maldições e irei lançar todas em vocês!"
Porém, no exato momento em que Zezita iria fazer isso deu meia-noite. Você, rapidamente, lança seu saco misterioso na direção de Zezita. Ele abre o saco e fica maravilhado.




"Que sapato PERFEITO sempre quis ser uma princesa! Finalmente um sapato que cabe no meu pé! Agora posso ir procurar meu príncipe!" bradou Zezita.
E foi embora depois disso.
Justíssimo vomitou na privada.
"Que estranho, estou um pouco enjoado" ele disse "Será que a janta não caiu bem? O miojo havia vencido há apenas 8 anos".
Gordo se virou e disse:




Você retira o lençol de forma dramática e brada:




Justíssimo conclui:






FIM
PS: O a qo q aconteceu com as romãs???


Comentários